quarta-feira, 26 de março de 2014

BE - 34 trabalhadores ás portas do desemprego em Santa Maria da Feira

Enviado por e-mail:

O Bloco de Esquerda teve conhecimento de que os 34 trabalhadores (33 mulheres e 1 homem) das empresas Sintagma Perfeito (NIF 509107206) e Concha Numérica (NIF 509669611) se encontram em vigília à porta das mesmas. Estas empresas operam na área do calçado, em especial na costura, e ambas se localizam na Travessa Gago Coutinho, n.95, Freguesia de Arrifana, concelho de Santa Maria da Feira.
Na passada sexta-feira o empresário que tinha vendido as máquinas a estas duas empresas foi buscá-las por falta de pagamento. As empresas Sintagma Perfeito e Concha Numérica pararam de imediato a sua laboração. No sábado seguinte, o responsável pelas duas empresas contactou as trabalhadoras (umas via telefónica, outras por sms), informando que entrariam de férias na segunda-feira 24 de março.
Acontece que os 34 trabalhadores das empresas com sede em Arrifana ainda têm a haver todas as horas extras realizadas em 2012 e em 2013, 50€ de subsídio de natal de 2013, e parte do salário de fevereiro (uma vez que o patrão lhes pagou, nesse mês, apenas 200€ de salário).
O Bloco de Esquerda foi ainda informado que estas duas empresas têm várias dívidas, tanto a fornecedores, como ao Estado (Segurança Social e Finanças). Sabemos também que a ACT foi várias vezes às instalações destas duas empresas por irregularidades várias em relação ao contrato colectivo de trabalho.
As trabalhadoras mantêm-se junto às instalações das empresas reclamando não só os salários e horas extras em atraso, como também o seu posto de trabalho.
O BE teve conhecimento que o responsável desta empresa já teve varias empresas, que ciclicamente encerram por insolvência. Este tipo de prática é inaceitável e reveladora da incúria total por parte do estado. Numa sociedade moderna e civilizada não se pode este tipo de práticas, que são inaceitáveis e demonstrativas de políticas erradas por partes dos sucessivos governos, que felicitam a vida aos “chicos espertos”.
Os dirigentes do BE já estiveram hoje junto das trabalhadores, em solidariedade. O líder parlamentar, Pedro Filipe Soares questionou hoje mesmo o Ministério Solidariedade, Emprego e Segurança Social.  ler aqui as perguntas

Sem comentários:

Publicar um comentário